Alice in Chains – 1993 – Hollywood Rock Festival

Local: Praça da Apoteose
Cidade: Rio de Janeiro
Data: 23/jan/1993
Cliente: TV Globo

Sábado, 23 de Janeiro de 1993!

E lá estava eu de novo com a Unidade Móvel da ARP junto com o Roberto Marques para mais uma edição do Hollywood Rock.

Enquanto o Roberto marques coordenava todo o projeto , eu cuidava novamente das mixagens dos shows , igual a 1992.

A quinta edição do Hollywood Rock foi considerada a melhor de todas as anteriores, principalmente em relação ao público, que impulsionado pela onda “grunge”, lotou a praça da Apoteose.

Os Artistas Internacionais e nacionais que eu mixei foram:

Nirvana, Red Hot Chilli Pepers, Simply Red e Alice in ChaiNS, de Falla, Biquini Cavadão, Dr Sin, Engs. Do HawaII e o Mid Night Blues Band.

O meu show favorito e acho que uma das melhores mixagens ao vivo que eu já fiz e gostei foi a do show do “ALICE IN CHAINS”

O equipamento dessa unidade móvel e

Algo que me chamou a atenção no input list, é que além dos canais de microfone da guitarra, eu tinha um sinal de um direct box chamado “Redbox”, um simulador auto-falantes de um amplificador que dava um “peso” inacreditável na guitarra.

Uma mudança a pedido da rede globo, foi que nesse festival eu mandei a mixagem sem o audio do público, que eram enviados separados e eles para serem mixados na OM de Vídeo da Globo , na proporção que o Boninho e Roberto Talma quisessem.

Eu fiz toda a mixagem desse festival usando uma Mesa Soundcraft 6000, Monitores Tannoy DTM 215, Lexicon 480L, Lexicon 300 , compressores DBX 165 e 160M e Summit Tube.

Foi uma diversão total e me lembro sempre de como era bom mixar ao vivo.


Musica “Would” – Alice in Chans – Hollywood rock 1993

https://www.youtube.com/watch?v=RDLloYzxShc

MP3  de um DAT que eu gravei durante o show:

———————————————————————————————–

* Material extraido do site da rede globo:

Hollywood Rock IV (15/01/1993 – 17/01/1993 em São Paulo; 22/01/1993 – 24/01/1993 no Rio) 
Exibição: 22/01/1993 – 24/01/1993 
Direção: Roberto Talma e J.B. de Oliveira (Boninho)

03
– A cobertura do Hollywood rock de 1993 realizado na Praça da Apoteose do Rio teve início com flashes ao vivo a partir das 19h, quando começavam as apresentações, mas as transmissões dos shows só foram ao ar após o programa jornalístico Globo repórter, na sexta-feira; após a faixa de programação Supercine, no sábado; e após o jornalístico Fantástico, no domingo. O estádio do Pacaembu continuou sendo o local dos shows em São Paulo. 
- Para essa cobertura, dirigida por Roberto Talma e J.B. de Oliveira (Boninho), foram utilizadas duas microcâmeras instaladas dentro do palco e outras nove portáteis, distribuídas pelo Sambódromo, em torres, praticáveis e no meio da platéia. As atrações desse ano foram: DeFalla, Biquíni Cavadão, Alice in Chains, Red Hot Chili Peppers, Engenheiros do Hawaii, Doctor Sin, L7, Nirvana, Midnight Blues Band, Simply Red e Maxi Priest. 
- A quarta edição do Holywood rock teve momentos marcantes, como a polêmica apresentação da banda Nirvana e de seu vocalista, Kurt Cobain, que chegou a cuspir nas câmeras da TV Globo que registravam o show ao vivo.

GLENDA GIRALDI
Atendimento e Marketing

Glenda Giraldi Soila, graduada em produção fonográfica e pós graduada em Music Business pela Universidade Anhembi Morumbi (Sao Paulo, Brasil) e formada em Pro Tools pela Avid Brasil.

Trabalhou como técnica de audio no Teatro da Rotina, por onde passaram grandes nomes da música independente, como Na Ozzetti e Ceumar.

Atualmente cuida das relações públicas da Classic Master Brasil, onde já participou de projetos como Ivete Sangalo, Victor e Leo, Lenine e Chico César e foi responsável por todo o acervo de áudio desde a fundação do estudio.

CARINA RENÓ
Assistente de Masterização (Classic Master Brasil)

Graduada em Propaganda & Marketing pela UNIP e com formação em Produção de Áudio na Academia de Áudio OMID, atualmente cursa Educomunicação na ECA-USP.

Atuou por 7 anos, na produtora Trilha Original Estúdio, adquirindo experiência com produção de áudio para publicidade, teatro, cinema e tv, atendendo programas como Instrumental Sesc Brasil, Super Libris e Sala de Cinema, longas-metragens como Florbela e O Amuleto e espetáculos das cias de teatro Le Plat Du Jour e Pia Fraus.

Desde 2015 é parte da Classic Master nas áreas de atendimento e como assistente do engenheiro de masterização Carlos Freitas colaborou com projetos como Chico César – Estado de Poesia Ao Vivo, Ivete Sangalo – ao Vivo Em Trancoso, Lenine – Em Trânsito, 5 a Seco – Síntese, Banda Mais Bonita Da Cidade – De Cima do Mundo Eu Vi O Tempo, Maria Beraldo – Cavala, Pato Fu – Música de Brinquedo 2, Clara Castro – Caostrofobia, Julia Branco – Soltar Os Cavalos, Paulinho Moska – Beleza e Medo, Cólera – Acorde! Acorde! Acorde!, Luiz Melodia – Zerima e João Bosco – Mano Que Zuera.

NATALIA HERRERA
Ass. de Masterização (Classic Master Latino América)

Natalia Bohórquez Herrera, formada em produção musical e fonográfica da Universidade Anhembi Morumbi (Sao Paulo, Brasil), e como DJ e Produtora pela escola DNA Music (Bogotá, Colombia),  complementou seus estudos na área de Masterização na Berklee School of Music.

Na sua carreira tem trabalhado como assistente de edição e mastering em projetos de artistas nacionais e internacionais, como Carlinhos Brown, Ivete Sangalo, Djavan, Paralamas do Sucesso, Barbatuques, Arnaldo Antunes, Jota-Quest, Lenine, Richard Lane, Buendia, Angela Cervantes, Marinah, entre outros.

Radicada atualmente na cidade de Bogotá, continua trabalhando como assistente de masterização da Classic Master SP e  é representante oficial para Classic Master Latinoamérica.

CARINA RENÓ
Assistente de Masterização
CARLOS FREITAS
Engenheiro de Masterização

Carlos Freitas é engenheiro de áudio há 33 anos e proprietário do estúdio de masterização Classic Master localizado em São Paulo.

Estudou na Berklee School of Music e na Faculdade Casper Líbero. Ao longo de sua carreira trabalhou com grandes artistas nacionais e internacionais, tais como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Toquinho, Tom Jobim, Milton Nascimento, João Gilberto, Roberto Carlos, Djavan, Ed Mota, Marisa Monte, Carlinhos Brown, Arnaldo Antunes, Luciana Souza, Céu, Ivete Sangalo, J-Quest, Titãs, Ira!, RPM, Paralamas do Sucesso, Lulu Santos, Zélia Duncan, Maria Rita, Lenine, Aline Barros, Bon Jovi, Alice in Chains, Seal, Prince, Guns n Roses, Simple Red, George Michael, Filarmonicas de NY , Leningrado, Moscou e Israel, OSESP entre tantos outros nomes.

Em 2016, participou das Olimpiadas do Rio de Janeiro masterizando todo o áudio utilizado na cerimónia de encerramento para a transmissão em televisão e também para a apresentação no Maracanã.

Possui 8 indicações ao Grammy Latino na categoria “Engenharia de Audio” nos anos de 2006, 2009, 2011, 2012, 2013 e 2016 e diversos trabalhos indicados e premiados pelo Grammy e Grammy Latino e, nos anos de 2000, 2002 e 2011, recebeu o prêmio PA promovido por Otavio Brito de “Melhor Profissional de Masterização” e em 2016 e 2017, recebeu o prêmio “Profissionais da Música” na categoria melhor engenheiro de masterização.