Anastácia faz a festa dos 80 anos em disco com Alceu Valença, Hermeto Pascoal, Lenine e Roberta Miranda

♪ Batizada com o nome de Lucinete Ferreira ao nascer no Recife (PE) em 30 de maio de 1940, a cantora e compositora conhecida como Anastácia completa 80 anos neste sábado.

A festa está sendo feita em disco intitulado Anastácia 80 e produzido por Zeca Baleiro com Adriano Magoo para celebrar a vida e a trajetória longevas desta artista associada ao universo musical nordestino e projetada como compositora na década de 1970 pela parceria com o então marido Dominguinhos (1941 – 2013) na criação de músicas como Eu só quero um xodó (1973), Sanfona sentida (1973), De amor eu morrerei (1974), Tenho sede (1975) e Contrato de separação (1979).

Anastácia e Zeca Baleiro convidaram vários nomes da música brasileira para a festa fonográfica dos 80 anos da artista. Alceu Valença, Amelinha, Chico César, Flávio José, Hermeto Pascoal, Jorge de Altinho, Lenine, Mariana Aydar, Mestrinho, Oswaldinho do Acordeon e Roberta Miranda estão entre os convidados do álbum Anastácia 80.

Chico César, Oswaldinho do Acordeon e Anastácia na gravação do disco produzido por Zeca Baleiro e Adriano Magoo — Foto: Alexandre Fontanetti

Chico César, Oswaldinho do Acordeon e Anastácia na gravação do disco produzido por Zeca Baleiro e Adriano Magoo — Foto: Alexandre Fontanetti

Primeiro álbum de estúdio de Anastácia desde Ave de arribação – 60 anos de forró e MPB (2015), o disco Anastácia 80 foge da linha retrospectiva do último trabalho da cantora, Eu sou Anastácia, registro audiovisual de show editado em DVD em 2018.

Com inédito repertório autoral, o álbum Anastácia 80 apresenta duas parcerias da artista com Zeca Baleiro – O sertão está chorando e Venha logo, músicas gravadas no disco com as participações de Amelinha e Chico César, respectivamente – e uma sobra inédita garimpada no baú da obra de Anastácia com Dominguinhos, Venceu a solidão, faixa gravada por Anastácia com a voz da cantora Mariana Aydar e com o toque do acordeom de Mestrinho.

Há também novas músicas compostas por Anastácia com a atual parceira, Liane, casos de A sanfona me trouxe pelo braço (faixa gravada com o músico Hermeto Pascoal e com a adesão vocal de Jorge de Altinho) e Contando as estrelas, música formatada com a participação de Roberta Miranda.

Capa do EP 'Anastácia 80 - Lado A', de Anastácia com convidados  — Foto: Divulgação

Capa do EP ‘Anastácia 80 – Lado A’, de Anastácia com convidados — Foto: Divulgação

Desmembrado em dois EPs, intitulados Lado A (disponível em edição digital desde sexta-feira, 29 de maio) e Lado B (previsto para o segundo semestre), o álbum Anastácia 80 mostra a vitalidade desta artista residente na cidade de São Paulo (SP) desde os 20 anos e em cena há mais de seis décadas, tendo pavimentado um caminho coerente ao longo de carreira sedimentada sobretudo no circuito nordestino, mas com alcance em todo o Brasil.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *