Anavitória reduz cancioneiro de Nando Reis a elegante denominador comum na equação do álbum ‘N’

Dupla aborda oito músicas do compositor em disco valorizado pela produção de Tó Brandileone.

Por Mauro Ferreira G1

Terceiro álbum da dupla Anavitória, N foi arremessado nas plataformas de áudio nesta sexta-feira, 29 de novembro, sem aviso prévio. Ainda assim, não chega a ser surpresa a opção de Ana Caetano e Vitória Falcão por apresentar disco com músicas do cancioneiro de Nando Reis. No caso, oito canções entremeadas com três vinhetas que totalizam as 11 faixas do álbum N.

A dupla já tinha abordado o repertório do compositor paulistano em programa de TV da série Versões antes de se juntar com o cantor em junho de 2018 em turnê idealizada para faturar com o Dia dos Namorados. Em dezembro daquele mesmo ano de 2018, Anavitória abordou a canção N (2006) em single gravado com Reis.

A primeira faixa do álbum NVoz e violão, reproduz áudio de 28 segundos em que Nando Reis discorre sobre o valor da imperfeição na música feita com humanidade. Longe tanto da perfeição quanto do erro, o álbum N tem valor na discografia de Anavitória porque nunca a dupla deu voz a um repertório tão coeso.

Mesmo antes de sair do grupo Titãs, em 2001, Nando Reis começou a se impor como um dos grandes artesãos do pop brasileiro. Dono do dom de compor melodias envolventes, em geral com suavidade evidenciada por letras embebidas em afeto, Reis soube extrapolar o universo original do rock sem perder a identidade.

Capa do álbum ‘N’, de Anavitória

No álbum N, Anavitória dá ênfase a esse repertório mais melodioso com arranjos pautados pela delicadeza. Confiada a Tó Brandileone, integrante do grupo 5 a Seco, a produção musical de N soa extremamente elegante, ainda que Ana Caetano e Vitória Falcão reduzam o cancioneiro de Nando Reis a um denominador comum em linha compatível com o universo musical do fofolk que deu fama à dupla.

É preciso escutar o álbum N sob a perspectiva da geração dessas cantoras e compositoras de 25 anos. Do contrário, será irresistível a vontade de preferir ouvir canções como All star (2000), Relicário (2000) e As coisas tão mais lindas (1999) na voz icônica de Cássia Eller (1962 – 2001), a melhor intérprete do cancioneiro de Nando Reis ao lado do próprio cantor e compositor.

Faltam sutilezas, por exemplo, na abordagem de Pra você guardei o amor (2009) que inferiorizam a gravação da dupla diante do registro original da canção, feito por Reis há dez anos em dueto com Ana Cañas.

Contudo, sob o prisma da geração de Anavitória, é inegável os encantos de NDois rios (Samuel Rosa, Nando Reis e Lô Borges, 2003) flui muito bem em curso que distancia a canção da fonte do Clube da Esquina.

Antecedida pela vinheta O pai da Zoé, que reproduz áudio de Nando sobre a preponderância da filha na vida dele, Espatódea (2006) desabrocha com a devida leveza, embora seja canção do universo particular do compositor, assim como a já mencionada All star, composta por Nando para expressar o amor por Cássia Eller.

Quem vai me dizer tchau? (2000) ganha pressão sem perder a leveza e sem se impor no repertório. Já Por onde andei (2004) perde a pegada roqueira do registro original de Nando com ganho para a melodia. Na equação de N, o denominador comum de Anavitória gera saldo positivo.

Se varia o poder de sedução da interpretação da dupla, a produção musical de Tó Brandileone se mantém no tom ao longo do álbum, cujo repertório poderia prescindir da vinheta 209, que parece estar no disco somente para aumentar o número de faixas.

Ao fim da faixa final, a já citada Por onde andei, Nando Reis sentencia que o risco é fundamental no mundo da música. Sem trair a própria identidade, Anavitória se arrisca (um pouco) ao mostrar para jovens gerações um cancioneiro de maior força melódica e poética do que o habitualmente conhecido pelo público da dupla. Esse risco (calculado) é o mérito do álbum.

N foi mixado pelo Ricardo Mosca e masterizado aqui na Classic Master pelo Carlos Freitas.


0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *