No fim, o que vale mesmo é a jornada!

No dia 1 de fevereiro de 2001, eu acordei e já sabia que seria um dia muito especial, o inicio de uma nova fase em minha vida profissional e que eu me lembraria pelo resto da minha vida!

Voltando um pouco no tempo, em 1994, o Ricardo Carvalheira, o “Franja”, me convidou para fazer parte de um novo projeto, um estúdio de masterização e depois de 10 anos trabalhando como eng. de gravação e mixagem, minha curiosidade me levou a mudar de área de atuação no áudio e seguimos adiante com o novo projeto, a Cia de Audio, onde dividi os trabalhos com mais 4 eng. de masterização.

Fizemos grandes projetos durante 6 anos, porém nos especializamos mais em remasterizações para relançamentos em CD do que em novos lançamentos e isso me incomodava um pouco até que durante a minha participação na maratona de Nova York em novembro de 2000, veio em minha cabeça a idéia de buscar novos caminhos e resolvi montar a Classic Master, sozinho e com uma nova filosofia de trabalho e foco nos novos lançamentos.

No inicio, com o forte apoio do meu grande amigo e incentivador Pena Schmith e das gravadoras Trama e Abril Music, comecei a montar o projeto da Classic Master em janeiro de 2000.

Apresentei o projeto a Trama e a Abril Music e disse a eles que eu teria condições de atendê-los apenas a partir de maio, mas o João Marcelo da Trama e o Ricardo Cantaluppi da Abril me disseram para agilizar de alguma forma, pois não poderiam esperar e embora apoiassem meu projeto, procurariam outras opções..

Um pouco chateado, liguei para o meu amigo Dudu e contei a situação e ele me disse prontamente com muito entusiamo: “tenho uma idéia, por que você não fica aqui masterizando no nosso Estúdio até o seu Estúdio ficar pronto?”

Aceitei na hora e passei a noite reformatando o projeto inicial e resovi dividir em 3 etapas.

No dia seguinte levei parte do meu equipamento para o “Nosso Estudio” e no dia 1 de Fevereiro de 2000, a primeira etapa estava sendo iniciada com a masterização do primeiro CD na Classic Master, “Acústico MTV” (Abril Music) do Capital Inicial no estúdio principal do “Nosso Estúdio”, atual “Bocaina 72”, com o produtor Marcelo Sussekind.

“Acústico MTV” Capital Inicial – Abril Music (2001)

Eu masterizei ainda no “Nosso estúdio” os CDs “Assim que se Faz” da Luciana Mello (Trama), “Dis’ritmia” do Jair de Oliveira (Trama), “Voz no Ouvido” (Trama) e “Here There and Everywhere” da Rita Lee (Abril Music).

No inicio de maio, a segunda etapa estava sendo iniciada, agora na nova sede, porém em um estudio ainda provisório, com a masterização do CD “Sozinha Minha” da Adriana Maciel (Dubas 2001) com os meus amigos Sacha Amback e Walter Costa.

“As Segundas Intenções” Ed Motta – Universal Music (2001)

Muitos projetos foram finalizados nesse estudio provisório, como o CD “Manual Prático 2″ do Ed Motta (Universal 2001) e “Os Tribalistas” do Carlinhos Brown, Marisa Monte e Arnaldo Antunes e muita gente bacana que passou por aqui, sempre com muita diversão e entusiasmo durante as masterizações até o inicio da ultima etapa com a inauguração do Estúdio atua projetado pelo Egidio Condel.

E lá se foram 16 anos desde o dia 1 de fevereiro de 2000 e o que mais me marcou nesse período, foram as pessoas que passaram por aqui durante a finalização de cada projeto, que me permitiu viver intensamente cada dia durante essa jornada.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *